O que é catabolizar? Entenda o significado e como evitar

É normal que muitas pessoas que iniciam na musculação sejam inseridas em um mar cheio de termos e palavras técnicas. Muito provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre catabolização, mas o que realmente significa isso? E como isso pode influenciar o nosso corpo?

No post de hoje, a Dream Fitness traz para você tudo sobre o processo de catabolizar, além de explicar o que é, como funciona e qual a sua diferença para o anabolismo, outro processo importante do nosso corpo. Continue a leitura para saber mais!

O que é catabolizar?

Catabolizar nada mais é do que a transformação dos carboidratos, proteínas, lipídios, nutrientes e tudo o que é orgânico ingerido em energia. Todos eles são transformados em pequenas divisões de células simples dentro do nosso corpo.

Imagem de um prato nutritivo que ajuda a catabolizar

Para alguns, isso pode ser negativo ou positivo. O lado negativo de catabolizar é quando passamos pelo processo de catabolismo do miócito, ou seja, pela diminuição das células musculares. Porém, quando estamos em processo de emagrecimento, catabolizar ocorre quando uma célula é diminuída. Nesse caso, uma célula diminuída de gordura é super aproveitoso.

Como funciona o processo de catabolizar?

Catabolizar é um processo normal e natural que acontece em nosso corpo e não é nada que surge por conta de alguma ação nossa. O papel da catabolização nada mais é do que a produção de moléculas simples e aquelas de energia, essenciais para o funcionamento do nosso organismo e para que tudo funcione de maneira adequada.

A fase do processo de catabolização acontece no processo digestivo, com a quebra dos alimentos que ingerimos durante o dia a dia. Todos esses alimentos são quebrados e processados em moléculas mais simples, ficando prontas para serem absorvidas e transformadas em energia para o nosso corpo.

E para deixar tudo em perfeito equilíbrio e não causar nenhum tipo de sobrecarga, o processo de catabolização acontece em paralelo com a anabolização — que logo mais adiante trataremos no texto. Lembrando que existem momentos em que a catabolização pode predominar sobre a anabolização, o que resulta em perda de massa muscular.

Saiba como evitar o catabolismo depois da musculação

Evitar a quebra de massa muscular começa com uma alimentação saudável e equilibrada. Isso significa não pular refeições, comer de maneira saudável e garantir que seu corpo receba os nutrientes certos. Dessa forma, você ajuda o processo anabólico (construção muscular) a acontecer tão eficientemente quanto o processo catabólico (quebra muscular), prevenindo a perda de massa muscular. Por isso, para evitar catabolizar, é importante que você:

Imagem de alimento que ajudam catabolizar, como por exemplo, feijão, carne, salmão, maça e peixe

  • Tenha uma alimentação rica em carboidratos e proteínas: coma alimentos com carboidratos e proteínas antes e depois do treino. Essa comida se transforma em energia durante o treino e ajuda no crescimento muscular graças às reações anabólicas;

  • Use suplementação: em alguns casos, os suplementos ajudam no ganho de massa muscular, já que fornecem compostos simples e também complexos;

  • Evite consumir bebida alcoólica: evitar beber álcool é importante porque isso favorece a perda de massa muscular, afinal, o álcool prioriza a quebra de tecido muscular em vez do seu crescimento;

  • Evite situações de estresse: ficar tranquilo é importante para evitar o aumento do hormônio cortisol, que pode prejudicar seus músculos. Portanto, fazer atividades relaxantes, como passear ao ar livre, ajuda a manter a calma.

Descansar após o treino é importante para evitar o catabolismo, que é a quebra de músculos. Isso permite que o corpo se recupere e tenha a energia necessária para funcionar bem. Respeitar os períodos de descanso ajuda a evitar sobrecarregar os músculos.

O que comer depois do treino para não catabolizar?

Cada pessoa possui necessidades fisiológicas específicas e objetivos diferentes e, por isso, cada dieta é única. Mas, existem alguns alimentos que são essenciais, como proteínas, água de coco e azeite de oliva. Se você quiser mais informações, convidamos você a ler o nosso post sobre o que comer depois do treino!

Entenda a diferença entre anabolismo e catabolismo

De forma resumida, catabolismo é quando se “perde massa muscular” e anabolismo é o ganho da massa muscular. As definições são essas, mas esses dois processos são mais do que isso.

Mulher com roupa de academia fazendo abdominal em um colchonete

O anabolismo é como construir coisas grandes a partir de coisas pequenas, enquanto o catabolismo é quebrar coisas grandes para fazer coisas pequenas. Esse processo é principalmente visto quando há a prática de exercícios físicos, com a reconstrução dos tecidos musculares danificados durante a execução dos treinos.

O que comer antes do treino? Alimentos que dão energia!

Fazer a prática de exercícios físicos já faz com que se aumente o nível de anabolismo, mas é possível também com uma alimentação rica em proteínas e de maneira regular. O sono também é um fator favorável para o aumento do anabolismo.

Existe muita coisa para falar sobre catabolizar, você não acha? Tudo o que foi dito, junto dos outros posts aqui do blog Dream Fitness, você consegue entender melhor como funciona o seu corpo e ter maior aproveitamento sobre ele, tendo um maior bem-estar.

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de seguir nossas redes sociais para saber de tudo o que acontece aqui na Dream Fitness! Ah, e não se esqueça de deixar os seus comentários e dúvidas a respeito do assunto, já que teremos o prazer em te ajudar.

Esperamos que tenha aproveitado e até a próxima!

Avalie este post
Leonardo Ferrari

Me chamo Leonardo Ferrari, e desde muito cedo tive a certeza que a fisioterapia era meu caminho. Sou formado há quase 20 anos pela
Universidade Luterana do Brasil – Ulbra, especialista em Gerontologia e Saúde do Idoso pelo Instituto de Administração Médicas e Ciências da Saúde do Rio Grande do Sul, e fisioterapia esportiva pelo Centro Universitário do Paraná –  Uninter. Durante minha trajetória profissional, pude vivenciar a rotina hospitalar e de consultório; porém ao longo da jornada senti a necessidade de contribuir na melhora da qualidade de vida das pessoas, pois muito daquilo almejava fazer, não atingia meus objetivos, ante a ausência de itens direcionados.

Foi assim que uni a minha formação com o empreendedorismo herdado da família; oferecendo uma visão sistêmica a partir dos princípios da fisioterapia, despertando a vontade da prática de atividade física com prazer e satisfação. 

Estamos vivendo uma era de mudanças comportamentais, buscando não somente a recuperação física, como a prevenção de doenças, autoestima e alcançando a tão sonhada qualidade de vida e longevidade. Convido vocês a embarcar juntos nessa jornada de evolução entre corpo e mente. Vamos? 

Compartilhe:

Deixe um comentário